Rua das Flores

Olhei uma vez e vi. Da segunda vez passei mais devagar. À terceira parei e fui ver.

Talvez a beleza do lugar tenha a ver com a geografia, entre casas baixas, casas altas e horizontes entrevistos. Ou terá a ver com as ruas que ali se cruzam, a Couraça dos Apóstolos e a Rua das Flores, nomes que trazem na palma da mão impressões que conjugam efemeridade com intemporalidade. Mas com toda a certeza terá a ver com as pinturas, com as cores, com os sorrisos que fazem despontar a cada descoberta. E são tantas coisas para ver devagarinho. Fiquei muito tempo e fotografei imenso.

Pouco a pouco vou-me encontrando nesta cidade. E gosto tanto de fazê-lo sozinha com a câmera fotográfica por perto. Tanto quanto gosto, mais tarde, de beber um chá no Machado de Castro e contar e mostrar o que vi. Como se tivesse feito uma viagem a um mundo longínquo, perdido noutra galáxia ou no canto mais remoto de uma imaginação prodigiosa.

Não sei quem pintou. Não sei quem tem tanto afecto nas mãos que desenham jardins mágicos nas paredes de uma rua sombria donde se vê o rio. Há quem olhe para uma parede nua, para portas e janelas despidas, e veja um mundo colorido, habitado por aves e gatos, flores e árvores, e onde, de uma mão estendida, se espalham corações, olhares, amores, paixões, sonhos, vidas, tempos, saudades, ternuras, noites e dias. Encontro-me nesse olhar.

Mas eu vi esse mundo. E quando choveu fiquei sobressaltada. Mas como não saber, nesta altura, que a beleza mais fulgurante é passageira? Foi por isso que fotografei. Porque vi. Porque quero que dure. Porque quero que vejam.

Anúncios

15 Comments Add yours

  1. nina luz diz:

    que lindo! quando aí for vou ver – espero que ainda lá esteja…

    1. Sara Augusto diz:

      Choveu tanto, Nina, esperemos que sim, que esteja. Um abraço enorme!

    1. Sara Augusto diz:

      Pois fico feliz com isso, paranoiasnfm! Um abraço!

      1. 😀
        Um abraço e bom feriado. 🙂

      2. Sara Augusto diz:

        Há-de ser a trabalhar, como boa trabalhadora que sou 🙂 Fica bem!

  2. maria da graça augusto diz:

    Como o teu coração é grande minha filha!!!!Como consegues transmitir tanta ternura!!!Beijinho meu amor!!!!!

    1. Sara Augusto diz:

      É um lugar muito bonito, mamã! Beijinho!

  3. Augusta diz:

    parabéns pelas tuas fotos… através delas, na verdade, nós também conseguimos viajar, sentir que estamos a viver imagens contigo…..boa continuação nesta área da fotografia..

    1. Sara Augusto diz:

      Augusta, gosto destas fotografias, mas gostei ainda mais saber que existe um lugar assim, que existem pessoas capazes de fazer de um lugar pequenas magias. Obrigada! Com estes incentivos vou continuar a registar o que vêem os meus olhos. Abraço!

  4. nina luz diz:

    Sara, posso usar algumas das suas fotos daqui para um artigo que estou a escrever para um blog português (político, o Aventar) sobre arte urbana (e a criticar o Rui Rio por ter pintado de amarelo por cima da urban art nas paredes do Porto) e deixar lá um link para este seu artigo…? Diga que sim… vá lá… se quiser envio-lhe o rascunho antes de publicar e tudo…
    Beijinho. Nina.

    1. Sara Augusto diz:

      Nina, faz favor! Um abraço 🙂

      1. nina luz diz:

        A Sara é um dos doces mais doces que conheço! Diga-me, ainda lá estão, os murais…?

      2. Sara Augusto diz:

        Fiquei de lá ir espreitar, mas tenho dúvidas quanto ao estado em que possam estar. O tempo não perdoa, não é? Um abraço, Nina.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s