Impérios do tempo

***

Nunca mais a tua face será pura limpa e viva nem teu andar como onda fugitiva se poderá nos passos do tempo tecer. E nunca mais darei ao tempo a minha vida.

A história de Carlos V é magnífica. Filho de Joana, a Louca, terceira filha dos Reis Católicos, e de Filipe, o Belo, o imperador foi um homem levado pela Fortuna, unindo um largo império sob o seu nome. Casou com D. Isabel, a formosa Infanta de Portugal, filha de D. Manuel, e foram felizes no tempo que lhes foi dado.

A sensação que tive ao entrar no palácio que mandou construir em La Alhambra foi… imperial. E permaneceu uma impressão de harmonia que até hoje não me abandonou. Talvez pelos ecos de Bramante e das memórias do claustro de Santa Maria della Pace. Talvez pela pedra dourada da tarde. Por tanta coisa, afinal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s