Shall I die?

***

Matei-me ao fim da tarde.

Hoje, quando acordei da morte, a madrugada fria e húmida, senti uma leveza e uma falta de chão que me fez arrepender um tantinho daquele desespero suicida. Estou em crer, contudo, que não foi um ímpeto, que pensava no assunto há já algum tempo. A concretização foi impetuosa, isso foi.

Mas pareceu-me, ontem, no fim da tarde, que seria a única forma de dares conta de mim por toda a tua vida.

© Sara Augusto

Untitled-1

 

Anúncios

12 Comments Add yours

  1. Sofia Pereira diz:

    Sara… Adoro-te… és linda… és uma pessoa rara, tens um futuro brilhante à tua espera… as tuas fotos … estas, estão fantásticas, apesar do tema ser triste.
    Se tu morresses… uma parte de mim morreria contigo.

  2. Sara Augusto diz:

    Morremos um bocadinho com cada perda, Sofia. Mas depois temos a imaginação que nos faz escrever e reinventar cada dia.
    Estas fotografias: o tríptico tem uma história. Foi uma fotografia feita para ter este efeito e deixou-me orgulhosa. Mas acho que poucos vão reparar nela.
    Também gosto muito de ti. Abraço.

    1. Sofia Pereira diz:

      A foto é muito intensa, bem podes estar orgulhosa dela.
      Um abraço também em ti querida 🙂

  3. Eu reparei. Se reparei ! E gostei ! Se gostei. Não percebo nada de fotografia. A sua forma não me toca, mas sinto a sua substância. Difícil de explicar. Um abraço e obrigado. Muito obrigado.

  4. Sara Augusto diz:

    José, mas tu és atento. Vou mudar a capa do facebook para veres como devia supostamente ser a fotografia. Não foi manipulada, só colocada a preto e branco e cortada.

    E como poderias não sentir? Abraço.

  5. sem palavras Sara. sempre muito sentimento em tudo o que fazes. gosto de como és.

  6. Obrigada, Ana Carolina, isso sabe bem. 🙂

  7. Sou novata por aqui,mas não pelas andanças do mundo.Fui seduzida pela poesia das suas fotos,primeiro, logo seguida pelas imagens evocadas pelas suas palavras. Aprecio profundamente a aparente espontaneidade e facilidade das primeiras,que me dá a ilusão de que a realidade é mesmo assim: simplesmente bela. Bem-haja.

    1. Sara Augusto diz:

      Olá, Ana. Fico feliz por isso. Volte sempre e receba um abraço.

  8. Cristina diz:

    Sara… sinto-me transportada pelas palavras e pela fotografia. Adorei! Obrigada.

    1. Sara Augusto diz:

      Que bom, querida Cristina. A tua opinião conta sempre tanto para mim. 🙂

  9. O João Mancelos esteve aqui e gostou muito! 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s