Septem soles

***

Se às vezes digo que as flores sorriem…
Alberto Caeiro.

Divido o tempo e vou somando. Um  ano, doze meses, um mês, trinta dias, uma semana. E somando retomo um ano, e neste exercício me demoro, prolongando o tempo, como se a espera e a passagem dos dias fossem alguma firmeza na penumbra.  E depois tomo cada dia, cada semana, componho um mês. Com a memória marco os dias que valeram pelos outros e há dias que valeram semanas… e assim se é tão pouco parece tanto o tempo que os teus olhos pousaram em mim.

Ana de Santa Cruz, De vita floris.

Septem soles sara augusto

Não sorriem apenas. Prendem-me.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s