A sombra das palavras

***

(…) Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
barcos ou beijos, as águas estremecem. (…)

Eugénio de Andrade, As palavras.

A sombra das palavras

Devo ter perdido palavras ao longo da vida
E é possível que haja outras que não aprendi.

Já experimentei formas rebuscadas, metáforas escondidas.
Já escolhi o verbo mais simples, o nome mais transparente.

Já disse muito, já falei pouco.
Já sussurrei e já insisti.
Já usei todas as reticências e outros pontos.
E perguntei. E quis saber.

Mas de improviso fico muda
Tropeçada na insuficiência, no limite
De as palavras dizerem que gosto de ti.

Ana de Santa Cruz

sombra das palavras sara augusto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s