Luva branca, Láquesis…

***

Voltou a chover furiosamente. Entretenho-me a tecer as meadas que encontrei perdidas. Nem Cloto, nem Láquesis, nem Átropos, me vencem. Vou recortar o tempo e hão de perder-se no labirinto que vou construir .

Ana de Santa Cruz

Sabes, Láquesis, troquei-te a roda da fortuna. Já não é lisa… nem serás tu a decidir mais alguma vez da minha tristeza ou da minha alegria. Também destruí o fio que teceste para a minha vida. Não será nem mais longo nem mais curto, que tão cortado ficará que terás de voltar a tecê-lo mais horas do que podias, ou atar todas as pontas soltas… e isso há de atormentar-te por toda a eternidade. Será muito mais fácil tornar-me deusa no Olimpo ou musa no Parnaso.

Já que perguntas, prefiro o Parnaso, com vista para Delfos e para o golfo de Itea, por entre oliveiras e cigarras.

laquesis sar augusto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s