Cars

*** Os carros podem ser clássicos, sim, mas a fotografia torna-os ainda mais raros. Andei a fugir da gente para conseguir fotografá-los à distância devida. II Expoclássicos do Concelho, 27 de abril 2014. Anúncios

A noção de ser

*** Há um sussuro morno sobre a terra; degladiam-se luz e trevas pela posse do Universo; sente-se a existência a penetrar-nos nas veias vinda lá de fora através da janela; cresce a alegria na alma a Vida murmura-nos doces fantasias. Tangem sinos na madrugada vai nascer o sol. A. Agostinho Neto, Amanhecer. Relembro as aulas…

Living water II

*** A singularidade não precisa de ser dita. Fica suspensa e visível.

Deriva

*** As ordens que levava não cumpri E assim contando tudo quanto vi Não sei se tudo errei ou descobri. Sophia de Mello Breyner Andresen, Deriva VIII.   Sentei-me na última fila. A sala despida, na penumbra. Apenas um armário junto da parede e no canto esquerdo uma cadeira de encosto. A luz da janela batia…

Os contos de ukamba kimba

*** Às vezes deixo passar o tempo sem dar notícia das coisas que gosto. No dia 11 de abril foi apresentado num dos auditórios da Faculdade de Letras (o que tem a luz mais bonita do fim da tarde), em Coimbra, o livro póstumo de João-Maria Vilanova, Os contos de ukamba kimba (Vila Nova de Cerveira, Nóssomos, 2013), uma edição…

Living water I

*** Duas a duas. Como se não fosse possível fazer mais nada.

Todo este céu

*** Fausto, Todo este céu. Abraça-me bem, e cobre o meu corpo enfim nesse agasalho. São os teus braços sim, cuida de mim. Basta-me um gesto, porém, abraça-me bem, bem no teu colo, chega-me mais a ti, um pouco mais… Suavemente assim, tudo por fim são mágoas que eu consolo bem no teu colo. Todo este céu de pássaros…

Laocoon

All change is not growth, as all movement is not forward.Ellen Glasgow.   Gotthold Lessing dizia, no seu Laocoon (An essay on the limits of painting and poetry, publicado em alemão em 1766) que a graça seria a beleza em movimento… a graça torna-se mais graça, a beleza ainda mais beleza. Gosto do movimento que se fica…

Novelos

*** O verdadeiro amor, o imortal e inútil, pertence àquelas figuras em que a mudança não entra, por sua natureza de estáticas. F. Pessoa, Livro do Desassossego. *** Se a vida é um novelo que alguém emaranhou? Prefiro pensar que fui eu que a emaranhei. Não gosto da ideia que alguém o faça ou tenha feito…

Coimbra

*** (…) Viajei por mais terras do que aquelas em que toquei… Vi mais paisagens do que aquelas em que pus os olhos… Experimentei mais sensações do que todas as sensações que senti, Porque, por mais que sentisse, sempre me faltou que sentir E a vida sempre me doeu, sempre foi pouco, e eu infeliz….

Só de ouvir o vento passar

*** O mar tem fim, o céu talvez o tenha, Mas não a ânsia da Coisa indefinida Que o ser indefinida faz tamanha. Fernando Pessoa, Cancioneiro Saio de casa para comprar fruta e tomar café. No último minuto peguei na máquina fotográfica e mudei a objectiva. Estava uma manhã de sol que sabia bem, depois…

Emblemática e ficção

*** Para mover a sí y a otros, se han de amplificar las cosas y hacer descripción de ellas tan al vivo y como si las viésemos y luego saldrán los afectos […] piense el orador y pase por la fantasía imágenes que representen las cosas que se han de tratar, porque mucho más mueve…