The question

*** Hamlet observa a Horácio que há mais cousas no céu e na terra do que sonha a nossa filosofia. Era a mesma explicação que dava a bela Rita ao moço Camilo, numa sexta-feira de novembro de 1869, quando este ria dela, por ter ido na véspera consultar uma cartomante; a diferença é que o fazia por outras palavras. Machado…

Skyfall

  Well, I like to do some things the old-fashioned way. (James Bond) Sometimes the old ways are best. (Eve) Skyfall, 2012. Fico muitas vezes quieta a ver o céu e o bailado das nuvens tocadas pelo sol do fim do dia. Únicas e infinitas, cavalinhos a correr pelo azul, tartarugas lentas, navios naufragados, ramas…

Mirror, my mirror

*** Soprou e rompeu-se o fio. A partir de agora vou ser o caos, disse a aranha, castanha, quase ruiva, do tamanho de um botão. E o mundo dela mudou. Passei e vi como mudava. Acabou enrolada no caos, exausta, depois de horas exultantes de fios soltos ao vento. Fotografei o caos da aranha. Mirror, my mirror.

Sunset flower

*** Para mim o insólito tem a ver com um processo mais ou menos nítido de desmarginalização. Esbater linhas que definem limites. Criar espaços ambíguos. E… sempre, criar novos sentidos.