Where is my silver road?

Esta é, discreto peregrino, a relação da minha história, em que fui dilatado, para vos mostrar a variedade, que o mundo faz com suas mudanças, o pouco prémio, que interessa, quem o segue, o como no melhor falta, como só o buscar a Deus é caminho seguro, estrada prateada sem perigos, vida, em que só se vive, paz das almas, descanso do coração, alívio das tristezas, consolação das aflições; porque a maior gentileza dos cavaleiros no correr, consiste em saber airosamente parar.

Padre Mateus Ribeiro,  Alívio de Tristes, 1688, Parte II, 238.

 

Mudamos. Mudamos porque precisamos de reagir. Mudamos porque precisamos de saber que somos capazes. Mudamos porque o mundo nunca parou de mudar e vai mil vidas à nossa frente. Mas não corro… Em cada dia demoro-me nas horas, não quero que passem e tomara encontrar o relógio do mundo e fazê-lo parar.

Primeira fotografia de hoje. Dia de chuva e nevoeiro a pôr-me à prova. Passei no teste. As horas passaram mais devagar do que eu.

IMG_3493

 

Anúncios

7 Comments Add yours

  1. João Rasteiro diz:

    Grande foto. Maravilhosa descrição do mundo que (te) nos rodeia. Bjs.

    1. Sara Augusto diz:

      Obrigada, João. Abraço. 🙂

  2. magapaula diz:

    Já pesava o vazio deixado pela ausência dos seus belíssimos textos (verbais e não verbais). Welcome back to the road!

    1. Sara Augusto diz:

      Há tempos assim, mais demorados… obrigada!

  3. De prata não acho, toma uma de ouro, Sara:

    1. Sara Augusto diz:

      Que seja de ouro, querido Alexandre. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s