A Oriente

Vai, mas não deixes de me escrever. Não deixes de escrever. Não deixes de fotografar. Sente tudo.

Ana de Santa Cruz

In mood for love

Dia 15 de outubro.

Entrei no barco em Hong Kong. Apenas mais uma hora para chegar a Macau. Chovia miudinho e por entre as nuvens rompia uma luz difusa e pálida.

Trazia na cabeça imagens lidas, filtradas por metáforas simbolistas, cores de mistério, histórias e mitos envoltos numa aura de poesia, cores e incenso. Perdura até hoje… Mas nada me tinha preparado para o pôr do sol e para o insólito de uma ponte no meio do mar.

Entre os meus olhos e a luz do céu sobre a água, estavam a câmera e as vidraças gastas e molhadas do barco. Não fechei os olhos uma única vez mais do que uns segundos e dentro de mim senti uma aceitação tácita da mudança, um consolo que me aquietou. Não vou esquecer nunca o primeiro deslumbramento, o movimento das nuvens sobre o mar, o fogo do sol, o pressentimento de terras desconhecidas. E em tudo isto os meus equívocos.

In mood for myself.

©Sara Augusto, Macau, 2016

_e7a5627_e7a5630_e7a5638_e7a5639_e7a5643_e7a5645_e7a5646_e7a5647_e7a5648_e7a5649_e7a5650

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Helena Gonçalves diz:

    Não, nunca deixes de escrever! Nunca deixes de fotografar! E nunca, mesmo nunca, deixes de sentir! É essa a tua diferença boa! Como é bom ler/ver!

  2. Sara Augusto diz:

    Não deixarei, Helena. Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s