Em silêncio no céu onde o sol está

Hallelujah! Hallelujah! In Ewigkeit!

Começam a tornar-se compridas as sombras da tarde, o crepúsculo aproxima-se devagar, também ele em passo de procissão, aos poucos o céu perde o vivo azul do dia, agora é cor de pérola, porém naquele lado de além, o sol, já escondido por trás das copas das árvores, nas colinas distantes, explode em vermelho, laranja e roxo, não é rodopio, mas vulcão, parece impossível que tudo aquilo aconteça em silêncio no céu onde o sol está.

José Saramago, O ano da morte de Ricardo Reis, Círculo de Leitores, 1999, 335

Parece impossível que tudo aquilo aconteça em silêncio no céu onde o sol está…

©Sara Augusto, 2016, Serra da Estrela

sara-9629sara-9630sara-9632sara-9647sara-9648sara-9668

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Sensibilidade e… bom gosto,
    emoção e sabedoria tornaram possível uma união perfeita entre um magnífico texto e as tuas maravilhosas fotografias!
    Emocionante mesmo! Obrigada, Sara!

  2. Sara Augusto diz:

    Helena, sabes quando tens as fotografias guardadas… e de repentas en contras o texto que diz tudo? Obrigada :).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s