A rose is a rose is a rose et coetera

E nesses primordiais cabelos precocemente cosidos
onde poderei afagar as sobras calcinadas do amor,
a timidez da luz, um primeiro movimento, uma mãe?

 

19424281_1631777216892830_6379903052849433994_n

Ano de 2015. Voltei a Coimbra e encontrei-me com o João. Tinha o manuscrito de um novo livro. Li-o e chorei. Falei-lhe do trabalho de fotografia documental que tinha feito com a minha avó e de como me emocionava sempre que pensava nisso.

Este livro do João Rasteiro foi lançado há poucos dias, A rose is a rose is a rose et coetera. Poesia magnífica, própria de um poeta maduro. Poesia sentida e ao mesmo tempo trabalhada, um equilíbrio que a depurou, tornando os afectos e a dor ainda mais sublimes.

Escolhi uma das minhas fotografias de que mais gosto para ilustrar este livro. Está tudo ali, na quietude de um corpo sentado diante da luz, as mãos no colo, pressentidas, as pernas magras e as meias de lã escuras que não chegam ao chão, novamente criança no gesto, quase eterna na espera do tempo.

© Sara Augusto 2016 Mangualde, UCC/SCMM

101ucc_258863118267100_0101-editar

Anúncios

One Comment Add yours

  1. Helena Gonçalves diz:

    A emoção é uma benção! É nela que nos apercebemos da nossa humanidade! Adorei e fiquei com vontade de ler!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s