Longzhou Shehuo: Traces and Visions

Nas suas fotografias, Wu não pretendeu obter um efeito visual esteticamente belo, focando-se, pelo contrário, na expressão espiritual autêntica e nos costumes das comunidades indígenas. Já queria visitar a exposição Traces and Visions, com fotografias de Wu Xiaopeng, na Galeria de Exposições Temporárias do Instituto Cultural de Macau, há algum tempo. E fui, assim resolvida…

A Paixão do Menino

*** A minha alma está numa tristeza de morte; ficai aqui e vigiai comigo. Mateus, 26: 38 Faço questão de fazer parte do Departamento dos Bens Culturais e acreditem que recebo muito mais do que dou. E entre as coisas que recebo há uma que me dá extrema satisfação: o poder estar tão perto de…

Impérios do tempo

*** Nunca mais a tua face será pura limpa e viva nem teu andar como onda fugitiva se poderá nos passos do tempo tecer. E nunca mais darei ao tempo a minha vida. A história de Carlos V é magnífica. Filho de Joana, a Louca, terceira filha dos Reis Católicos, e de Filipe, o Belo, o imperador…

Escreler

*** Existem as palavras. Existem as palavras ditas, as palavras pensadas, as palavras escritas, as palavras supostas. E existe um tempo. E assim existe um espaço. Espaços. E existe a escrita. Que dá corpo. Que dá matéria. Que alonga as pontes entre o escrever e o ler. Escreler, de Manuel Portela. Na Casa da Escrita,…

Encomenda prodigiosa

Em 1722, D. Luís Caetano de Lima, dedicava o seu manuscrito da Relação da Corte de Roma, a D. João V. Escreveu o seguinte: Senhor, ponho aos reaes pés de Vossa Magestade as observaçoens que fiz em onze mezes de tempo assim sobre a cidade e corte de Roma, como sobre os mais dominios do Papa. A…

My serene and happy reign in the Alhambra

My serene and happy reign in the Alhambra was suddenly brought to a close by letters which reached me, while indulging in Oriental luxury in the cool hall of the baths, summoning me away from my Moslem elysium to mingle once more in the bustle and business of the dusty world. How was I to…

Al-Andalus

E encostou a cabeça na parede rendada, descendo os olhos ao chão. Tímida gazela, rola esquiva, pensou ele, vendo-a no pátio à hora em que os arcos se tornavam dourados e as fontes cantavam histórias de engano. Mas ela sabia e recolheu-se. Havia tempo. Ana de santa Cruz O Real Alcázar de Sevilla preparou-me para toda…

Para lá da sombra

Das sombras espero sempre a luz reveladora. Ana de Santa Cruz O espaço interior é de sombra para os olhos que vêm da luz e do calor. Demorei tempo a perceber a imensidade da catedral, mas cedo entendi bem a forma como a voz popular se referiu à decisão dos cónegos de Sevilha em 1410…

El Salvador

A esta fusão do sublime com os sentidos confusos e ofuscados, da exuberância com as linhas mais puras e límpidas, da beleza mais cristalina com a expressão do sofrimento humano, costumo eu chamar barroco. Como uma aranha enredada na própria teia, uma das teias mais perfeitas da história da arte e da literatura. Ana de…