Alma de sete cores

Tinha o céu da minha alma as sete cores, valia-me este mundo um paraíso, destilava-me a alma um doce riso, debaixo de meus pés brotavam flores! (João de Deus, “A Vida”) No dia 26 de fevereiro vou falar sobre João de Deus, a “alma de sete cores”, numa das salas do Museu Nacional Grão Vasco,…

Vanitas

  Esta citação do Peregrino da América é uma entre muitas na multiplicidade da ficção alegórica e moral do barroco. Oh caduca belleza! Oh falsa vaidade! Como te considero tão depressa arruinada! De que te serviu a vida estribada em um engano com alentos de uma respiração, se havias de morrer de um suspiro? Ah infeliz!…

Vita brevis

Glórias, que hão de ser de tão pouca dura, para que é possuí-las? Felicidades tão momentâneas, para que é estimá-las? Formosura, que tão depressa se afeia, para que é idolatrá-la? Vida, que tão brevemente se acaba, porque que é prezá-la? Nuno Marques Pereira Compêndio Narrativo do Peregrino da América (1939, I: 284-285) Nos dias 26 e…

Aquário de memórias

*** Entre imagens é uma série de documentários que a RTP2 está a passar às segundas feiras. No dia 18 foi a vez do episódio sobre o trabalho de José Manuel Rodrigues. Ia vendo, ouvindo e fazendo mais uma coisa qualquer, mas fui ficando presa quando reconheci algumas coisas de que também tenho alguma (pouca)…

Atlas do Corpo e da Imaginação

*** A “fonte do pensamento genuíno é o espanto, espanto por, e perante o ser. O seu desenvolvimento é essa cuidada tradução do espanto em acção que é o questionar…” G. Steiner, Heidegger, Dom Quixote, 1990, p. 53   Terceira crónica publicada no Correio Beirão, 14 de março. Atlas do Corpo e da Imaginação  Que…

Metamorfoses da santidade

*** Casos, opiniões, natura e uso Fazem que nos pareça desta vida Que não há nela mais que o que parece. Camões, Soneto “Correm turvas as águas deste rio” A releitura de Orbe Celeste, de Soror Madalena da Glória, publicado em 1742, foi o motivo para o terceiro artigo na série Teografias. Começou assim: “A conferência…

Rimas, poesia e hagiografia

*** A Ti busque, a Ti ache, a Ti me entregue Com tam intenso amor, com tal vontade, Que nunca mais de ti me desapegue. Várias Rimas ao Bom Jesus, 1770, p. 11 Duas recensões sobre literatura barroca na Revista de Estudos Literários, prestigiada edição do Centro de Literatura Portuguesa. Consultar PDF: aqui. “Poesia e…

Histórias de imigração

*** A acreditar-se nos historiadores ibéricos, sejam espanhóis, sejam portugueses, a descoberta das Américas pelos Turcos, que não são turcos coisíssima nenhuma, são árabes de boa cepa, deu-se com grande atraso, em época relativamente recente, no século passado, não antes. (…) Os primeiros a chegar do Oriente Médio traziam papéis do Império Otomano, motivo por que…

Inferno de martyrios

*** Lidar com miscelâneas pode ser a coisa mais surpreendente do mundo. Hoje é um desses dias de surpresa. Tenho estudado a literatura de viagens, centrada essencialmente nas viagens no sul da Europa, tendo sobretudo Roma como destino privilegiado, cidade dos papas, centro do mundo, a Urbs Aeterna. Por isso nunca deixo de lado referências…

Figuras da ficção

*** Sara Augusto. As figuras da ficção romanesca do maneirismo e do barroco: problemas e exemplos. Limite.  nº 7, 2013, pp. 83-98 [ISSN: 1888-4067]. Resumo As considerações tecidas neste trabalho pretendem mostrar como entre diferentes períodos literários a figuração das personagens apresenta idiossincrasias que devem ser consideradas. Mostra-se como fatores contextuais determinaram a dimensão das personagens…

Chave de casa: nosce te ipsum

Chave de casa: nosce te ipsum ou por que razão escolher a alegoria. *** Sem me levantar, pego a caixinha na mesa-de-cabeceira. Dentro dela, em meio a pó, bilhetes velhos, moedas e brincos, descansa a chave que ganhei do meu avô. Tome, ele disse, essa é a chave da casa onde morei na Turquia. Olhei-o…

Ut pictura fictio

*** [A Riqueza] Era uma mulher de luzidos olhos, prateada tez, dourados cabelos, vestia de tela de prata, e assim manto como roupa bordava de botões de ouro, gala que estudar-se-lhe o ser, fora injuria, a cabeça era um tesouro de joias, e quanto mais leve na consideração, mais capaz de fazia para o peso….