Arquivo de Macau: City. Impression

Passo regularmente pela galeria do IACM, na Avenida Almeida Ribeiro, muitas vezes sem saber que exposição que está a ser exibida. Desta vez, a exposição era de fotografias da cidade de Macau, registadas entre 1960 e 1990, desenhando arquitectura, lugares, quotidiano e pessoas que hoje já não existem da mesma forma. Vi as fotografias sozinha, tentando…

The camera tells its own truth

Procurei o Taipa Village Art Space na Taipa Velha. Estava fechado. Fui visitar o Museu da História da Taipa e Coloane, que estava aberto. Não pude fotografar, não percebi bem por que razão. De qualquer forma decorei as formas do junco. Depois voltei à galeria e vi a exposição do Hugo Teixeira, com todo o tempo…

Fonte de prata

S. João para ver as moças fez uma fonte de prata. As moças não vêm à fonte… S. João todo se mata.   Não me lembro de algum ano não ter havido S. João, de não ter havido procissão pela aldeia. Este ano foi para mim muito especial. Há de valer por todos os que…

O império do tempo

Dias diferentes são dias em que faço coisas que não costumo, em que me alegro, em que me zango, em que repito asneiras, em que faço asneiras novas, em que acerto em alguma coisa. Mas talvez isto seja o meu dia a dia… nada tem de novo. Hoje andei entre o Mosteiro de Fornos de Maceira…

Alma de sete cores

Tinha o céu da minha alma as sete cores, valia-me este mundo um paraíso, destilava-me a alma um doce riso, debaixo de meus pés brotavam flores! (João de Deus, “A Vida”) No dia 26 de fevereiro vou falar sobre João de Deus, a “alma de sete cores”, numa das salas do Museu Nacional Grão Vasco,…

Vita brevis

Glórias, que hão de ser de tão pouca dura, para que é possuí-las? Felicidades tão momentâneas, para que é estimá-las? Formosura, que tão depressa se afeia, para que é idolatrá-la? Vida, que tão brevemente se acaba, porque que é prezá-la? Nuno Marques Pereira Compêndio Narrativo do Peregrino da América (1939, I: 284-285) Nos dias 26 e…

Livraria alfarrabista

*** Comprava livros num alfarrabista quase no cimo da Rua do Comércio onde passava todos os dias. Contava os trocos que sobravam da mesada e pedia ao dono para mos guardar quando não podia comprá-los. Ele não guardava… mas costumavam estar lá quando eu voltava. Não eram caros, nem eram edições boas, nem antigas, nem especiais,…

Sala de São Pedro

* ** A Sala de S. Pedro, na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, costume ser palco de conferências, palestras e exposições. A última conferência a que assisti neste espaço foi proferida pela professora Gilda Santos, coordenadora-geral do pólo de pesquisa do Real Gabinete Português de Leitura.  Fica-lhe prometida uma série de fotografias com outros ângulos da…

O voo das andorinhas II

*** No dia 25 de abril, na Praça 8 de Maio, em Coimbra, a Academia de Dança do Centro Norton de Matos apresentou uma hora de dança, com interpretações dos seus bailarinos, dos mais meninos aos mais velhos. Fiz uma selecção das minhas fotografias preferidas.

Ut pictura

*** Estava lá, num canto da fotografia. Passou a ser a fotografia. Há qualquer coisa de magia nisto. Concerto de Daniela Mercury, 9 de maio 2014, Queima das Fitas, Coimbra.  

Gilda Santos

*** Hoje, na Sala de S. Pedro, na Biblioteca Geral, teve lugar uma palestra proferida pela professora Gilda Santos sobre os “Estudos Portugueses no Brasil”. A professora Gilda foi apresentada pelo director da Biblioteca, o Professor José Augusto Cardoso Bernardes, acompanhado por docentes e alunos da Faculdade de Letras. Conheci a Gilda no Rio de Janeiro, quando…

A noção de ser

*** Há um sussuro morno sobre a terra; degladiam-se luz e trevas pela posse do Universo; sente-se a existência a penetrar-nos nas veias vinda lá de fora através da janela; cresce a alegria na alma a Vida murmura-nos doces fantasias. Tangem sinos na madrugada vai nascer o sol. A. Agostinho Neto, Amanhecer. Relembro as aulas…