Queria ter a posição dos claustros…

  A luz e a pedra. Podia ser o título deste conjunto de fotografias. Resultou de uma inesperada e rápida visita à catedral de Viseu. Há lugares onde podemos voltar como se estivéssemos em casa. Queria ter a posição dos claustros A posição do monge antigo que os varre A posição do moribundo que pergunta…

Van Gogh

*** The sadness will last forever. I put my heart and soul into my work, and I have lost my mind in the process. I will not live without love. Vincent van Gogh     Vincent van Gogh é um dos meus pintores preferidos. Será que consigo?  

Rua das Flores

Olhei uma vez e vi. Da segunda vez passei mais devagar. À terceira parei e fui ver. Talvez a beleza do lugar tenha a ver com a geografia, entre casas baixas, casas altas e horizontes entrevistos. Ou terá a ver com as ruas que ali se cruzam, a Couraça dos Apóstolos e a Rua das…

Mui comprida de soberba

Confesso. É só uma pontinha, assim miudinha, quase imperceptível… mas tem nome e chama-se vaidade. E lá estão pelo menos cinco volumes, alinhadinhos, entre o meu casal de Sargadelos, todos iguaizinhos, a dizerem que já cá estão e com muito gosto! Matias de Andrade não fala de «vaidade» mas fala abundantemente da «soberba», quase sinónimo….

Um mundo interior abreviado dentro de si mesmo

Sara Augusto. «Para a ‘perfeita ordem e harmonia na república da alma’. A Guerra Interior, de Matias de Andrade (1743)». In A Guerra Interior  de Matias de Andrade (1743). Viseu, Quartzo / CLP: 15-18. «Não é fácil definir de forma exclusiva o género da Guerra Interior, uma vez que, assentando numa narrativa simples, onde as…